Sobre a situação no Brasil

Sobre a situação no Brasil

Há 52 anos os militares brasileiros anteciparam o seu golpe para não calhar num primeiro de abril, dia das mentiras. Há dois dias o presidente do Senado brasileiro, implicado em casos de corrupção, fez votar o afastamento da Presidente Dilma Rousseff pela madrugada fora para que o golpe não calhasse numa sexta-feira 13.

Uma das maiores democracias do mundo está a viver os seus momentos mais graves desde há uma geração. O que se está a passar no Brasil é de uma enorme gravidade para a América Latina, para a CPLP e para o enraizamento global dos valores democráticos. O LIVRE está solidário com todos aqueles e aquelas que no Brasil lutam por um sistema político íntegro, transparente e responsabilizado, onde os representantes do povo não sejam capturados por interesses espúrios.

Dilma Rousseff é a presidente legítima do Brasil. Sem culpa formada nem condenação transitada em julgado, é como tal que ela deve ser considerada pelos governos congéneres de todos os países do mundo. Michel Temer é apenas presidente interino. Apelamos ao governo português e às instâncias da União Europeia e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa que não forneçam nenhuma legitimação internacional a uma situação que, sem prova fidedigna de crime de responsabilidade, deve continuar a ser tratada como provisória.

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição