Sobre a nomeação de Jean-Claude Juncker para presidente da Comissão Europeia

Sobre a nomeação de Jean-Claude Juncker para presidente da Comissão Europeia

Jean-Claude Juncker não é nem podia ser um candidato apoiado pelo LIVRE, ou pelos seus candidatos a eurodeputados, para presidente da Comissão Europeia. Juncker é detentor de uma linha ideológica marcadamente distinta da nossa e representa as políticas de direita neoliberais que nos trouxeram à penúria em que nos encontramos hoje. E não só a nós portugueses, mas a uma enorme massa de cidadãos europeus, que se estende pelo sul da Europa e que atingiu bastiões nevrálgicos da economia europeia, como a Espanha ou a Itália.

O LIVRE rejeitaria a nomeação de qualquer candidato a Presidente da Comissão Europeia que não tivesse sido um dos seis que concorreram pelos respetivos partidos europeus às últimas eleições para o Parlamento Europeu. No entanto, sabemos que a União Europeia não resolverá os seus problemas com Juncker nem com uma grande coligação entre democratas-cristãos, liberais e socialistas. Mas saudamos a cedência do Conselho Europeu, que se vergou à necessidade de democratizar a Comissão Europeia.

Olhemos para esta vitória como a que maiores desafios levanta aos progressistas europeus. O grande desafio que agora se impõe é juntar esforços, construir pontes e aprofundar o discurso do europeísmo pleno, por forma inverter as políticas que nos trouxeram até aqui e concretizar uma Europa não só da economia comum, mas da solidariedade e do desenvolvimento. O LIVRE fará parte desse esforço de convergência.

 

(imagem de Sébastien Bertrand)

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição