Dúvidas ou Perguntas? Ligue 960239724 ou escreva para comissao.eleitoral@livrept.net

Processo de Primárias

Documentos

Foram consideradas válidas as candidaturas que recebam avais de pelo menos dois membros ou apoiantes do Núcleo Territorial dos Açores.

Ana Filipa Castro

Ana Filipa Guerra de Morais e Castro

Nome: Ana Filipa Guerra de Morais e Castro
Data de nascimento: 30/07/1975
Residência: Ponta Delgada, São Miguel

 

Conheça a Ana Filipa: Trabalho de Projeto de Mestrado – Educação e Sociedade

 

Primeiro círculo: São Miguel
Segundo círculo: Santa Maria

Candidatura avalizada

Biografia
Sou Filipa Castro, nasci na Beira, em Moçambique, em 1975, com um ano de idade vim, juntamente com a minha família, viver para os Açores. Aqui realizei toda a minha formação inicial e permaneci até à ida para Lisboa realizar o curso de Sociologia, no ISCTE-IUL. A minha dissertação de licenciatura foi na área da integração da população imigrante na região de Lisboa, orientada pelo Professor Rui Pena Pires.
Tenho desenvolvido a minha atividade profissional na área da educação e formação de jovens e adultos em diversas instituições no continente e, mais recentemente, na ilha de São Miguel, na Rede Valorizar, o equivalente regional aos Centros Novas Oportunidades. Para além disso, desenvolvo presentemente a minha atividade profissional como Formadora de Formadores e Formação Contínua de Professores da Direção Regional de Educação, todos na condição de trabalhadora independente.
Paralelamente, tenho investido na minha formação pessoal, profissional e académica, através de várias ações de formação, tais como, Educação para o Desenvolvimento, Igualdade de Género, Cidadania e Participação Cívica e o Mestrado em Educação e Sociedade, pelo ISCTE-IUL. No Mestrado, realizei um Trabalho de Projeto Final, intitulado Serviço de Orientação e Encaminhamento para a Aprendizagem ao Longo da Vida, que tem como objetivo o apoio e a orientação educacional e vocacional para as populações mais desfavorecidas em termos qualificacionais.
Esta temática da Aprendizagem ao Longo da Vida e da sua premência nas sociedades atuais é o tema a que mais me tenho dedicado e que considero essencial a uma inserção social plena.

Declaração política

Apresento esta candidatura pois gostaria de ter uma participação cívica mais ativa em representação das necessidades da população açoriana e do que considero ser uma válida alternativa aos partidos políticos portugueses. Tenho desenvolvido a minha atividade também enquanto formadora de Cidadania, em diferentes contextos e para diferentes públicos, e acredito que, com a minha experiência, poderia levar mais pessoas a participarem de uma forma mais ativa e a exercerem uma cidadania mais plena, promovendo, assim, uma melhor qualidade de vida para todos e uma ação mais consciente.
No meu contexto profissional, contacto com muitas e diversas pessoas e tenho percebido um descontentamento crescente, não só com a política, mas, e sobretudo, com os seus representantes. Assim, faz para mim todo o sentido, a aposta num Partido como o Livre / Tempo de Avançar: diferente, com uma estratégia que se distingue dos demais e com ideias mais atuais e apropriadas ao tempo em que vivemos e preparatórias das gerações que educamos.
Os meus objetivos políticos são, portanto:
– defender e promover a liberdade e a capacidade individual de participar na comunidade;
– incentivar à participação política tão necessária à manutenção de um sistema democrático;
– defender e promover o direito fundamental da educação ao longo da vida para todos;
– apostar em políticas que promovam a melhoria das qualificações da população açoriana;
– desenvolver o potencial de cada indivíduo;
– promover a igualdade de género;
– promover a igualdade de oportunidades;
– promover o acesso a um trabalho com direitos e deveres iguais para todos;
– incentivar à solidariedade vs. Individualismo;
– promover e divulgar a cidadania europeia;
– defender e promover o respeito pelos direitos humanos.
Acredito que, com uma difusão do verdadeiro sentido da palavra política e o incentivo a uma maior participação cívica poderemos construir uma comunidade açoriana mais próspera e empenhada no desenvolvimento das suas potencialidades.

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição