Stephen Hawking: a ciência ao serviço da humanidade

Stephen Hawking: a ciência ao serviço da humanidade

A morte de Stephen Hawking, aos 76 anos, é uma perda não apenas para a comunidade científica mas também para toda a comunidade humana. Físico de formação, destacou-se no estudo dos segredos do Universo, tendo a sua curiosidade científica contribuido de forma única para a construção da cosmologia moderna, na fronteira entre a relatividade geral e a mecânica quântica. Hawking ganhou por direito um lugar ao lado dos grandes cientistas do século XX, dando-nos a conhecer um pouco melhor as nossas origens e foi inspirador para cientistas e não cientistas em todo o mundo.

Mas Stephen Hawking foi também uma pessoa de causas. Da oposição à guerra no Vietname ao apoio às campanhas de boicote a Israel pela ocupação dos territórios palestinos, Hawking juntou-se por várias vezes às lutas por um mundo mais justo. Nos últimos meses, o cientista lutou pela defesa do serviço nacional de saúde britânico, opondo-se às políticas que o pretendem fragilizar.

O LIVRE apresenta assim os seus votos de pesar pela morte de um dos maiores cientistas do seu tempo e que se soube colocar ao lado dos injustiçados.

 

(foto: CC-BY elhombredenegro/Flickr)

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição