Sobre as eleições na Suécia

Sobre as eleições na Suécia

No passado mês de maio o LIVRE sustentou, no seu programa eleitoral às eleições europeias, a necessidade prioritária de evitar que o Tratado Orçamental seja integrado no acervo comunitário. Esta integração está prevista acontecer até 2018 e, para a evitar, é necessária uma frente progressista no Parlamento Europeu e no Conselho Europeu. Neste momento, as forças da direita dominam o Conselho Europeu, tendo mais de 60% dos chefes de estado e de governo ali representados. O LIVRE considera que esta luta deverá ser feita ao nível europeu mas também ao nível nacional em cada estado-membro.

Ontem, os Suecos votaram e deram uma maioria aos partidos de Esquerda. O LIVRE congratula os deputados eleitos do Socialdemokraterna, do Miljöpartiet de Gröna e do Vansterpartiet, pela sua eleição para o Parlamento Sueco, e espera trabalhar com todos na construção de uma melhor Europa e pelos interesses dos portugueses que vivem na Suécia e dos suecos que vivem em Portugal. O LIVRE demonstra a sua confiança em que um governo apoiado nesta esquerda parlamentar trabalhará pela recuperação do ambiente político cuja degradação nos últimos oito anos levou ao crescimento do partido de extrema-direita, que agora conseguiu 13% dos votos.

O LIVRE entende que as grandes mudanças que a União Europeia precisa fazem-se com todos, e não numa lógica de isolamento nacional. Assim, trabalharemos pelo fortalecimento das ideias progressistas em toda a Europa na construção de uma frente progressista.

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição