Extrema direita tenta intimidar sessão pública do LIVRE

Extrema direita tenta intimidar sessão pública do LIVRE

O LIVRE organizou hoje uma sessão pública sobre as possíveis consequências do recente resultado das eleições americanas e sobre formas de combater o “Trumpismo”.

Cerca de 20 membros do PNR, que já se tinham mobilizado no Martim Moniz contra a manifestação em defesa dos imigrantes “Por direitos iguais e documentos para todos”, tentaram interromper o evento que decorria na sede do LIVRE à Praça do Chile.

Os elementos deste partido nacionalista de extrema-direita tentaram entrar na sede do LIVRE mas não conseguiram interromper o debate, graças também ao excelente trabalho da Polícia de Segurança Pública – que não queremos deixar de agradecer.

Agradecemos também todas as manifestações de solidariedade, e nomeadamente a do Bloco de Esquerda que enviou três representantes seus à sede do LIVRE. Estamos juntos nesta luta contra o fascismo!

Não daremos demasiada importância a este evento pontual, sabendo ainda por cima que há quem sofra com estas atitudes e violência todos os dias nas ruas, sem nenhuma proteção.

No entanto, acontecimentos como o de hoje põem em causa os princípios mais básicos da nossa democracia, como o da liberdade de expressão ou de associação. Reforçam a nossa convicção de que os resultados das eleições americanas e do referendo Brexit, entre outros, permitiram uma  legitimação de sentimentos proto-fascistas. É isto que nos deve realmente preocupar.

Reiteramos a nossa mensagem e a razão pela qual organizámos esta sessão pública:

O crescente eco que o discurso populista e ultranacionalista consegue ter hoje junto de tantos cidadãos – nos Estados Unidos e não só – é angustiante e preocupante.

A intolerância não é nem nunca será legítima. É urgente juntarmos forças para contrariar esta tendência do medo “do outro” e daquilo que é diferente, do regresso aos egoísmos nacionais e da rejeição do cosmopolitismo, da solidariedade e da fraternidade.

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição