Democracia e Liberdade: da Europa à nossa cidade.

Democracia e Liberdade: da Europa à nossa cidade.

O LIVRE realizou hoje em Setúbal o seu V Congresso sob o lema “Cidadania Política Ativa: Democracia em formação”.

O Congresso iniciou-se com um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do atentado de Orlando, à deputada britânica pró-europeia e defensora dos direitos humanos Jo Cox brutalmente assassinada na passada semana e aos milhares de refugiados que todos os dias tentam chegar às fronteiras europeias para salvar as suas vidas.

Foi votada por unanimidade a resolução sobre a filiação político-partidária europeia do LIVRE através da qual os congressistas mandataram a direção do partido a encetar contactos oficiais com o Partido dos Verdes Europeus e também com os novos movimentos progressistas pela democratização da UE, afirmando assim a nossa vontade de fazer parte da transformação da União Europeia a partir de dentro.

Foi também aprovada por unanimidade a moção estratégica intitulada “Democracia e Liberdade: da Europa à nossa cidade” que define a estratégia autárquica e as linhas de orientação do LIVRE para as próximas eleições regionais dos Açores bem como o início do processo de primárias abertas para a constituição de uma lista candidata naquela região autónoma.

Para as próximas eleições autárquicas de 2017, o LIVRE reforça a importância de uma convergência, nomeadamente em Lisboa, entre os partidos progressistas e movimentos cívicos para que se crie uma plataforma local que impeça o regresso de uma gestão da direita à capital. Em todo o território nacional, a estratégia do LIVRE poderá passar pela apresentação de candidaturas próprias, pelo apoio formal a candidaturas de outros partidos progressistas e de movimentos de cidadãos ou ainda pela participação em coligações.

Como em todos os seus Congressos, o LIVRE convidou a intervir personalidades da vida política e cívica nacional e internacional entre os quais Luís de Sousa, da Associação Cívica Transparência e Integridade, Rui Martins, do Movimento para a Democratização dos Partidos, José Sá Fernandes, vereador independente da Câmara Municipal de Lisboa e Mónica Frassoni, Co-Presidente do Partido dos Verdes Europeus.

A Mesa do Congresso e o Grupo de Contacto

Petição

Retribuição Horária Mínima Garantida

Assine aqui a Petição