Lisboa

Uma cidade com futuro para as gentes do presente

Queremos que Lisboa seja uma cidade onde quem nela vive e quem nela quer viver exerça o seu direito à habitação, à cidade e à comunidade, de forma democrática, sustentável e aberta a todos; uma cidade acolhedora para residentes, trabalhadores, visitantes, turistas e refugiados; uma cidade mais ecológica, auto-suficiente e descarbonizada; uma cidade resiliente e combativa perante as alterações climáticas e as adversidades naturais ou humanas; uma cidade com uma mobilidade e um modelo urbano inclusivo, saudável, eficiente e orientado para o Futuro; uma cidade com voz na Europa e no Mundo.

O LIVRE nasceu para fazer a diferença na política, a nível local, nacional ou europeu — e também para fazer a diferença na participação e nas práticas democráticas internas. Em cumprimento dessa dupla exigência procurámos a convergência com as forças progressistas que desde 2009 governam a cidade de Lisboa, agora sob a liderança de Fernando Medina, e da qual fazem parte o Partido Socialista, o movimento Cidadãos por Lisboa, fundado por Helena Roseta, e o movimento Lisboa é Muita Gente, de José Sá Fernandes.

Conforme o mandato votado no plenário de membros e apoiantes do LIVRE do passado dia 18 de junho e aprovado pela Assembleia do mesmo dia, foi atingido um entendimento para um acordo político que permitirá ao LIVRE juntar-se ao PS e aos movimentos independentes que governam Lisboa, numa candidatura conjunta, integrada nas listas do PS, às eleições autárquicas do próximo dia 1 de outubro.